sábado, outubro 8

O Paleolítico - 4 milhões a 10 000 a.C

O Paleolítico
Durante todo o período Paleolítico, a humanidade evoluiu muito lentamente. Foram alguns milhões de anos em que os objectos fabricados eram ainda muito rudimentares e o modo de vida do Homem muito dependente do meio natural.
                                        A Economia Recoletora
 Os primeiros hominídeos desenvolveram um modo de vida que tinha a recoleção e a caça como atividades principais.
No início, a caça limitava-se a pequenos animais, fosse pelos instrumentos rudimentares que usavam fosse pelas dificuldades de comunicação e unidade do grupo.
A partir do Homo sapiens, a caça passou a ser a principal atividade. Realizavam-se grandes caçadas a animais de grande porte como elefantes, rinocerontes, bois, bisontes, cavalos e outros. Para isso foram utilizadas diversas armas feitas de pedra, madeira e osso, como flecha, a zagaia, o dardo ou armadilhas engendradas para o efeito.
Esta economia, em que nada se produz mas apenas se recolhe e consome chama-se economia recoletora.

                                       A Habitação
No Paleolítico, os Homens eram nómadas, isto é, mudavam frequentemente de lugar em consequência da economia recoletora, já que a sobrevivência do Homem dependia da existência de caça. Utilizavam diversos tipos de moradia como cavernas, tendas feitas de pele de animais e cabanas feitas de galhos e folhas de árvores.
                                       Os instrumentos
Os primeiros instrumentos eram pequenos seixos de pedra quebrados de forma a ficarem com uma face com arestas cortantes. Este tipo de instrumentos, chamados  seixos lascados e bifaces, eram utensílios que, apesar de simples, exigiam uma técnica cuja  aprendizagem e evolução levou milénios.
Outro passo importante no fabrico de instrumentos foi quando o Homem passou a aproveitar as lascas que eram libertas da pedra que servia de núcleo central no momento em que era batida. Estas lascas ganharam uma importância muito grande para o Homem do Paleolítico já que eram aproveitadas para o fabrico de inúmeros pequenos utensílios como raspadores, pontas de seta, lâminas e buris.
Para além da pedra eram também trabalhados a madeira e o osso, o chifre e o marfim.

                                                      O Fogo
O domínio do fogo alterou a vida do homem primitivo pois veio permitir-lhe:
- Aperfeiçoar os instrumentos utilizados na caça e na pesca;
- Cozinhar os alimentos, até aí comidos crus;
- Defender-se melhor dos animais que o cercavam ou empurrá-los para os locais pretendidos;
- Iluminar as cavernas, de que ocasionalmente se servia, através da utilização da gordura dos animais que abatia
                                                                 O   Vestuário:

       As roupas eram feitas de pele de animais, as mulheres limpavam e curtiam essas peles até deixá-las bem macias. Usavam agulha de osso e fios de costura eram tendões, tripas secas ou tirinhas de couro.                                                  
                                                                       
                                                                  A arte/religião

   Pinturas rupestres são pinturas e desenhos registrados no interior de cavernas, abrigos rochosos e, mesmo ao ar livre. São artes do período paleolítico, também chamado de arte parietal e existe no mundo todo, apesar de ser mais abundante na Europa, sobretudo na França (Lascaux) e Espanha (Altamira)
As pinturas eram executadas a dedo, com um pincel de pelo ou pena e eram utilizados materiais corantes minerais nas cores ocre-amarelo, ocre-vermelho e negro.
Alem das pinturas rupestres a arte paleolítica também fazia esculturas em  osso, pedra e argila, ou seja, uma arte móvel.. Essas esculturas representavam as “Vênus” primitivas, eram figuras femininas e também animais.
Os Historiadores pensam que o facto de pintarem os animais que caçavam se deve ao desenvolverem rituais mágicos para obterem sucessos nas caçadas, situação da qual dependia a sua sobrevivência.

Nenhum comentário: